Barulho: Novidades Emicida

Hey pessoas!! Como vão??

 

Ano passado Emicida e sua turma fizeram o maior barulho no São Paulo Fashion Week com  o desfile da Yasuke, coleção da marca LAB que ele tem em sociedade com seu irmão, Evandro Fióti.

Eu lembro que, quando eu assisti o vídeo do desfile, fiquei doida pela música que serviu de trilha. Acontece que essa música não fazia parte da discografia do Emicida, mas o cara é tão incrível que escreveu e produziu uma faixa só para aquela ocasião!!!!!!

Sem mais delongas, se vocês ainda não conhecem, eu lhes apresento “Yasuke”:

Com uma letra forte, cantada numa cadência hipnotizante, Yasuke foi inspirada na vida do samurai negro de mesmo nome e cumpriu com maestria a improvável missão de misturar a África e o Japão.

Ela conta com uma qualidade muito comum nas músicas do Emicida: todas as letras do rapper são tão cheias de referências históricas e culturais, que você termina de ouvir já querendo pesquisar tudo o que ele falou para se aprofundar. Ele estuda e compõe músicas que enchem, não só os ouvidos, mas também a nossa mente. É como se a gente ficasse mais inteligente só por ouvi-las.

E como ele não veio a esse mundo a passeio, alguns dias antes de lançar Yasuke, Emicida lançou, em parceria com o SOS Mata Atlântica o clipe em 360° de “Casa”. Uma das minhas músicas favoritas de seu álbum mais recente:

O clipe foi lançado para celebrar os 30 anos do SOS Mata Atlântica, um projeto que protege o Bioma Mata Atlântica, que é tão importante para a “saúde” do mundo. Para saber mais sobre, clique aqui.

E não tinha como ser melhor. Com um clipe todo tecnológico, que pode ser visto em 360° e em Realidade Virtual, a mensagem de que a Mata Atlântica é o nosso lar não poderia ficar mais clara. E se somarmos a isso o refrão da música, que é um dos que eu mais gosto, aí é só amor!

Lembram que eu falei ano passado para ficarmos de olho no Emicida em 2017? Bom, com esses dois lançamentos de arrasar em tão pouco tempo, parece que eu estava certa, né?

E aí, gostou mais de qual das duas músicas? Eu ainda não consegui me decidir…

 

Por hoje é isso e keep exploring!

assinaturajubs

 

Anúncios

Barulho: Mallu Magalhães – Casa Pronta #BEDA24

Hey pessoas!! Como vão??

 

Ano passado, eu paguei a minha língua de quando era adolescente e dizia que não gostava da Mallu Magalhães ao publicar aqui um post inteirinho dedicado à Banda do Mar, projeto do qual ela faz parte junto com o marido Marcelo Camelo e o baterista português Fred Ferreira.

Acho que o que acontecia comigo lá atrás, quando a Mallu estourou, era que eu a achava meio infantil, sabe? E ela era, ela tinha cerca de 15 anos e eu já tinha uns 18 e pouquíssimas referências musicais, por isso, não entendia muito bem sua proposta. Fora que o estilo “moleca despretensiosa que curte folk” que ela adotava na época também não fazia minha cabeça, que estava mais para o rock’n roll pretensioso mesmo…

O lance é que o tempo passa, né? Passou para mim e definitivamente passou para ela, que lançou no começo desse mês seu mais novo single: Casa Pronta.

Mallu já tinha me ganhado de leve quando lançou “Velha e Louca”, do álbum Pitanga, lançado em 2011 e considerado um dos melhores daquele ano. Aquele clipe dela com uma vibe meio Brigitte Bardot, fala sério, né?! Acontece que velhos preconceitos não me permitiram apreciar o álbum na época em que foi lançado, sendo assim, conheço pouco do Pitanga.

Pulando para 2014, ela vem e me mostra que pode cantar pop rock também e a Banda do Mar se tornou figurinha carimbada nas minhas playlists.

E agora, que meu coração já estava mais aberto, ela o pegou desprevenido e entrou para morar de vez, com esse sambinha delícia, que eu mal posso esperar o verão chegar para apreciá-lo tomando um Sol e bebendo um chá gelado…

E a letra? Coisa mais linda! Parece um recado da Mallu para a filha Luisa, que nasceu no final do ano passado. É o tipo de música que eu não quero esquecer nunca mais, para cantar para os meus filhos (se seu tiver algum). O clipe mescla imagens do Rio de Janeiro e de Lisboa, com imagens feitas pelo próprio Marcelo Camelo, marido dela. Os vocais da Mallu também estão incríveis e quando ela atinge as notas mais agudas no final da música, me deu vontade de abraçá-la, porque ela o faz de uma forma tão delicada mas tão decidida, como quem diz “eu posso”…

Ela agora entra em turnê, tem dois shows marcados aqui no Brasil, um dia 27/08 em São Paulo e outro dia 02/09, no Rio de Janeiro e um novo álbum previsto para 2017. “Casa Pronta” está disponível para a gente ouvir nas principais plataformas digitais.

E como cada vez mais eu gosto do trabalho da Mallu, mal posso esperar pelo que vem por aí…

 

Por hoje é isso e keep exploring!

BEDA2016

Assinaturas

Barulho: Trilha Sonora de Velho Chico

Hey pessoas!! Como vão??

 

Mais uma quarta-feira musical aqui no L’Explorateur trazendo para vocês as melhores músicas das trilhas sonoras das novelas do momento.

Logo quando Velho Chico começou, a novela me chamou atenção, não só pela exuberância dos figurinos e da fotografia ou pelo time de atores de primeira em seu elenco, mas também pelas belas músicas brasileiras que fazem parte de sua trilha sonora.

velhochico

E é para falar dessa trilha sonora bapho que o Barulho de hoje será inteiramente dedicado! 😉

 

Caetano Veloso – Tropicália

Logo na abertura a novela já causa um arrepio com essa linda música interpretada pelo Caetano Veloso que homenageia um dos mais importantes movimentos musicais do país.

 

Maria Bethânia – Meu Primeiro Amor

Logo nas primeiras cenas do primeiro capítulo da novela, tivemos Carol Castro cantando essa música linda que é tema de Afrânio e Iolanda.

 

Gal Costa – Como 2 e 2

Outra música que é tema de Afrânio e Iolanda.

 

Raul Seixas – Metamorfose Ambulante

Outro clássico que vem para mostrar que não só de MPB vive Velho Chico, o rock também está presente!

 

Legião Urbana – Monte Castelo

Muito amor por essa música!

 

Maria Bethânia – Mortal Loucura

Essa é a música que toca nas cenas de Santo e Maria Teresa.

 

Eu posso até não estar acompanhando esta novela com frequência mas o pouco que vi serviu muito bem para sentir um respeito profundo por uma trilha sonora que honra e muito a música brasileira.

E é claro que essa é só uma parte da trilha de Velho Chico e que tem muito mais músicas incríveis de onde vieram estas. Para conferir a lista completa clique aqui.

 

Por hoje é isso e keep exploring!

Assinaturas

 

Top 10: Charlie Brown Jr.

Hey pessoas!! Como vão??

 

Ontem, dia 06 de março, completamos 3 anos sem o líder de uma das bandas mais importantes do país. Uma banda responsável por músicas que serviram de trilha sonora para a adolescência e juventude de muitos de nós.

Em 06 de março de 2013, Alexandre Magno Abrão, o Chorão, era encontrado morto em seu apartamento em São Paulo após uma overdose de cocaína.

Apenas seis meses e três dias depois, sem aguentar a pressão que a morte de seu companheiro de banda e grande amigo (apesar das desavenças) deixou sobre ele, Luiz Carlos Leão Duarte Junior, o baixista Champignon, também foi encontrado morto em seu apartamento, com um tiro na boca.

Podem passar anos ou décadas, mas a marca que esses dois deixaram nas nossas vidas e a falta que eles fazem nunca serão esquecidas. Parece incrível que, mesmo após 1.095 dias do início dessa tragédia, a dor seja a mesma daquela manhã em que, enquanto me arrumava para ir à faculdade, sentei na minha cama atônita, rezando para que tudo aquilo que eu via no jornal da manhã não passasse de um grande engano.

Eu queria ter o mesmo dom que eles tinham com as palavras para fazer uma homenagem à altura, mas como estou longe disso, fiquem com as minhas 10 músicas favoritas da banda. Aquelas que, toda vez que eu ouço, me sinto como se estivesse fazendo uma reverência ao seu trabalho.

 

1. Te Levar

 

2. Lugar Ao Sol

 

3. Ela Vai Voltar

 

4. Uma Criança Com Seu Olhar

 

5. Só Por Uma Noite

 

6. Como Tudo Deve Ser

 

7. O Universo A Nosso Favor

 

8. Senhor Do Tempo

 

9. Quinta-Feira

 

10. Zóio de Lula

 

Entender o porquê de as coisas terem acontecido do jeito que aconteceram eu nunca vou, mas levarei comigo sempre toda a vibe positiva e os ensinamentos que as letras dessas músicas me passaram e, se eu tiver filhos, podem ter certeza que eles vão ouvir Charlie Brown também… 😉

 

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Barulho: Tiago Iorc – Amei Te Ver

Hey pessoas!! Como vão??

 

Há uns dois dias atrás um dos cantores que eu mais gosto lançou o clipe da música que eu mais gosto do álbum dele que eu mais gosto! Hahahaha!!

Sendo assim, é óbvio que eu tinha que falar sobre esse clipe, né? Mas antes de falar, que tal dar uma conferida?

 

 

Ai gente… Acho que eu já falei aqui mas, Tiago Iorc é muito amor, né?

O clipe tá lindo, tá simples e muito, mas muito bem feito. Você tem que prestar atenção na letra pra entender que é uma música sobre a força do amor. Aquela vontade que dá de ficar perto, sabe?

E qual a melhor maneira de ficar perto de quem se ama, senão dentro de um abraço?

E adorei também o fato de que eles não revelam, assim, de cara quem é a pessoa abraçando o Tiago, e isso te prende ao clipe, fica hipnótico, sabe? E delicado! Como é delicado e suave esse clipe….

Eu sou suspeitíssima pra falar, porque amo o Tiago há muito tempo, então, acho tudo o que ele faz lindo!! E para quem quiser conferir o tal álbum maravilhoso do Tiago, o Troco Likes, é só clicar aqui para conferir o post que eu fiz sobre ele! 😉

 

E vocês, o que acharam do clipe?

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Barulho: Anitta – Bang

Hey pessoas!! Como vão??

 

Não. Vocês não estão lendo errado. O Barulho de hoje é com ela sim, a amada e odiada, a meiga e abusada Anitta!!

Eu vou começar esse post deixando duas coisas bem claras aqui: primeiro, depois que “Show das Poderosas” estourou, pelo simples fato de a música não ter nada a ver comigo (e porque eu gosto de ser do contra 🙂 ) eu não procurei ouvir nada da Anitta porque nada que ela lançava nunca me chamava a atenção. Em segundo lugar, eu gosto muito de música e sei dar o braço a torcer e reconhecer quando um artista que eu não curto faz um bom trabalho…

Dito isso, vocês já ouviram a música nova da Anitta?

 

 

Toda trabalhada na art pop e quadrinhos, posso dizer que fiquei um pouco impressionada com o fato de ter curtido…

A coreografia tá legal, o figurino e a estética do clipe também. A música é legalzinha e fácil de aprender, depois de 5 segundos que ouvi, já estava cantarolando. Mas, pra mim, o ponto alto mesmo foi o fato de ela ter evoluído um pouco e se encontrado em um pop que em nada lembra a Anitta de 2013/2014…

Acho super válido um artista que se reinventa e ousa sair da sua zona de conforto. Gostei de ver um clipe brasileiro com efeitos que não deixam nada a desejar com relação aos clipes gringos. Já vi muito clipe de artistas como Ariana Grande com efeitinhos bem bosta e gostei porque o da Anitta foi bem feito sim!

Fora que, não sei se vocês conseguiram identificar umas referências na coreografia…

anitta1

 

bey1

Oooopa… Acho que alguém já fez isso…

Não quero dizer com isso que agora amo a Anitta de paixão e virei fã, mas, acho importante abrir a cabeça e saber reconhecer um bom trabalho quando vejo um, então, posso dizer com toda a certeza que a respeito um pouco mais agora…

Tanto que, fiquei sabendo que o álbum novo vazou. Aí vou dar uma ouvida e, se for bacana, quem sabe, falar sobre ele por aqui??

E vocês, o que acharam do clipe novo? Já se surpreenderam ao se pegarem gostando de algo que nunca imaginaram gostar?

 

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Barulho: Emicida – Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa

Hey pessoas!! Como vão??

 

O Barulho de hoje tem tudo a ver com o Top 15 da última segunda-feira, porque eu simplesmente não consigo parar de ouvir esse álbum!! Viciei real!!

Eu nem bem apresentei pra vocês as novidades musicais de um dos meus artistas brasileiros favoritos e ele já lançou um cd fresquinho, saindo do forno, com novidades que valem muito a pena parar pra ouvir.

Senhoras e senhores, eu lhes apresento: Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa, o novo álbum do Emicida, lançado semana passada!

Capa-SCQPLC

 

Vamos partir do princípio de que o Emicida ganhou muuuitos pontos comigo ao disponibilizar o álbum completo para ser ouvido de graça em diversas plataformas digitais, porque assim, eu não precisei fazer download para ouvir, o que é uma coisa ótima, além de uma jogada espertíssima.

O álbum foi resultado de uma viagem que o Emicida fez à África e , eu li em uma crítica uma frase que resume bem meu sentimento ao ouvir essas músicas: “Na África, Emicida nunca foi tão brasileiro…”. E é a mais pura verdade, faixa á faixa, de uma forma completa e nada óbvia, ele fala de vários assuntos como preconceito, história e as semelhanças entre o Brasil e a África (que não são poucas).

Outro ponto positivo para esse álbum, foi o fato de que ele fala de coisas pesadas sim, mas as músicas em si, as melodias, estão mais leves, mais agradáveis ao ouvido, menos poluídas. Bom, agora chega de conversa e bora lá ouvir a mais nova obra-prima do Emicida e mais abaixo, alguns comentários sobre as minhas faixas favoritas…

 

 1. Mãe

Aí o Emicida vai e escolhe, sem rodeios, o que talvez seja a letra mais forte do álbum… E quem não se reconhecer um pouquinho nessa letra, que atire a primeira pedra. E só tentem não se arrepiar com as palavras da Dona Jacira (mãe do Emicida) no final…

 

3.  Casa

Como não gostar de uma música que tem criancinhas no refrão cantando: “O céu é o meu pai, a terra mamãe e o mundo inteiro é tipo a minha casa…”?

 

12. Mandume

Uma rima mais pesada do que a outra, apenas…

 

Fora essas, tem as que eu já falei em outros posts, como Mufete ❤ , Passarinhos e Boa Esperança

 

Bom, espero que vocês tenham gostado do cd tanto quanto eu, afinal, é muito bom ver um artista brasileiro fazendo algo tão significativo, né? Música brasileira da melhor qualidade!

Semana que vem a gente se vê com mais novidades do mundo da música!

Ps: Vocês acham que eu estou muito viciada no Emicida? hahahaha…

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2