Filme: Cinquenta Tons Mais Escuros

Hey pessoas!! Como vão??

 

E eis que depois de uma espera de quase dois anos, ontem finalmente aconteceu a tão aguardada estreia de Cinquenta Tons Mais Escuros, segundo filme da franquia “Cinquenta Tons”.

Tá afim de saber se vale a pena ou não conferir, então cola comigo, pois este post contém altas doses de opiniões sinceras e impressões típicas de quem é parte do público, sem muitos termos técnicos ou análises profundas…

 

Cinquenta Tons Mais Escuros

 cinquentatons

Incomodada com os hábitos e atitudes de Christian Grey (Jamie Dornan), Anastasia (Dakota Johnson) decide terminar o relacionamento e focar no desenvolvimento de sua carreira. Ele, no entanto, não desiste tão fácil e fica sempre ao seu encalço, insistindo que aceita as regras dela. Tal cortejo acaba funcionando e ela reinicia o relacionamento com o jovem milionário, sendo que, aos poucos, passa a compreender melhor os jogos sexuais que ele tanto aprecia. (Não recomendado para menores de 16 anos)

Fonte: Adoro Cinema

text-divider

No final do primeiro filme tivemos a tão conhecida cena da despedida de Ana e Christian, marcando assim o final do breve (e intenso) relacionamento.

cenafinali

cenafinalii

Como bem sabemos, o jovem bilionário não é do tipo que aceita um não como resposta, por isso, logo no início do segundo filme temos uma cena em que Ana recebe flores do “ex-my love”, pensa em jogá-las fora, mas acaba desistindo.

Christian, que pode ser bem insistente quando quer, convence Ana a encontrá-lo para um jantar, onde eles poderiam, discutir a relação. Ele vem com aquele discurso de que não aguenta mais ficar sem ela, de que seria capaz de deixar de lado todas as suas “particularidades” para tê-la de volta e exibe até uma prova física de sua tristeza: uma barba por fazer que o acompanha pelo resto do filme.

jamie

Eu gosto!

Ana, agora um pouco mais madura, aceita o amado de volta, porém, agora ela é quem dita as regras de como o relacionamento deverá se desenvolver e a principal delas é chega de regras, contratos e punições.

Christian aceita as condições mas tem dificuldades em deixar de lado seu lado dominador, que se manifesta com força quando, por exemplo, ele compra a editora para qual Ana trabalha e a proíbe de viajar para Nova Iorque com o chefe para um evento literário. Só que desta vez, não é que o Sr. Grey está certo? Jack, o chefe de Ana, acaba se mostrando um canalha assediador e é demitido da editora.

Além de acompanharmos os novos contornos que cercam a relação do casal principal, temos também o mistério que cerca mais uma nova personagem (Leila, uma antiga submissa de Christian) e também o ciúme da famosa “Sra. Robinson”, Elena, que tenta fazer com que Ana fique insegura e largue Christian, ao que a mocinha (em um de seus poucos momentos de atitude) manda a amiga da família Grey ir se catar.

Como uma pessoa que leu os livros e aprecia um filme água com açúcar de vez em quando, devo dizer que Cinquenta Tons Mais Escuros serve seu propósito, que é de oferecer entretenimento e fornecer o auxílio visual para aquilo que os fãs da saga só conheciam através das letras.

giphy50shades2

Não vá ao cinema esperando uma grande trama, um roteiro incrível, atuações espetaculares e etc. Sério, quem tem essas expectativas acerca desses filmes ou gosta de se decepcionar, ou não vai ao cinema com frequência, porque quem está acostumado com a forma que a indústria do cinema funciona, sabe que não é só porque um filme é mega aguardado e divulgado que ele vai ser necessariamente bom. O enredo é fraco, assim como nos livros, mas fazer o quê? Os caras tem que agradar à grande massa e fazer dinheiro, ué…

Um ponto que ficou bem claro nesse segundo filme é que eles tomaram mais cuidado com as cenas de sexo, fazendo com que elas ficassem menos explícitas, mas há um excesso de ruídos vindos da Dakota que fazem com que elas fiquem um tanto forçadas. A edição também deu uma melhorada, nada muito incrível, mas pelo menos as cenas não são mais cortadas abruptamente como no primeiro.

Os diálogos são meio chatos, mas tem umas cenas que dá pra dar uma risada. Quanto à atuação, eu gosto da Dakota, gosto da carinha dela e, sinceramente, não sei dizer se é ela que é má atriz ou a Ana que é uma sonsa, porque a personagem me irrita muito. Já o Jamie está mais solto e parece estar mais confortável no papel de bilionário sedutor. Temos mais cenas dele, ouvimos mais sua voz e até temos sorrisos vindos do sempre sério Sr. Grey.

Fiquei um tanto decepcionada com a cena do acidente de helicóptero, porque não passou um décimo do que deve ser a agonia de ter um parente desaparecido em meio a tal desastre. As coisas acontecem muito rápido, as atuações são bem escrotas e a resolução do drama é apressada.

Já na tão aguardada cena do confronto de Leila e Ana, a atuação da Dakota foi ok mas poderia ter sido melhor. Quando chegou a vez de Jamie, ele personificou o dominador como ninguém. Havia uma certa força em seu olhar que foi legal de ver.

Outra cena bastante aguardada pelos fãs, mas que deixou a desejar, foi quando Christian se ajoelha aos pés de Ana, demonstrando sua submissão à amada e invertendo os papéis. O Jamie até conseguiu mostrar certa vulnerabilidade, mas eu esperava mais da cena como um todo. Se bem que a tomada ficou bem boa, pegando Dakota quase saindo de cena e deixando Jamie quase de frente para o público, nos oferecendo um pouco do que seria ter Christian Grey ajoelhado aos nossos pés.

giphymasks

Ahhh! O ponto mais alto do filme é a trilha sonora que serve bem quem curte música pop ou releituras de clássicos… Tão boa que merece até um post à parte!

Sem mais enrolação, quantas estrelas este filme merece?

3estrelas

Três estrelas porque não conseguiu mexer comigo, mas serve o propósito de entreter.

No fim, assim como aconteceu com o primeiro filme, eu o recomendo para diversão ou para um passeio com as amigas, mas é só.

Fiquem agora com os trailers para terem um gostinho do que aguarda vocês no cinema mais próximo!

 

Por hoje é isso e keep exploring!

assinaturajubs

Livro: Grey – E.L James

Hey people, aqui é a Pâmella.

 

Confesso para vocês que estou adorando essa coisa toda de os livros terem os dois lados de uma mesma história… Sai um pouco da coisa do romance feminino dos quais muitos homens reclamam e eu, que já não sou tão fã de romances, está sendo uma experiência maravilhosa.

Finalmente pude ler a versão do nosso dominador favorito sobre o inicio de seu romance com Anastácia. E qual foi a minha surpresa em preferir a versão dele à dela? Nenhuma, tinha certeza que ia gostar bem mais da história pelos olhos dele.

Eu só espero profundamente que a tia James lance os outros livros na versão dele também, porque se ela não lançar, vai ser uma sacanagem enorme. Primeiro porque o livro acaba da melhor forma possível e segundo porque a visão dele é muito mais sedutora do que a visão inocente e até meio boba da Ana…

 

Grey 

Capa_Grey_16x23.indd

“Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.
Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?”

Não sei por que mas, o fato de a vida dele ser tão mais interessante do que a da Ana fez toda a diferença nesse livro. A história dele é mais profunda e tem bem mais traumas e é interessante ver o desenrolar dos acontecimentos de outro ângulo.

Eu sempre tive curiosidade em saber o que acontecia quando a Ana vai visitar a mãe na Georgia, queria desesperadamente saber o que aconteceu naquele jantar de Christian com a Mrs. Robinson ou o que ele pensou durante o jantar na casa dos pais dele, quando ele descobriu que a Leila tentou se matar no apartamento dele. São fatos da mesma história que não tiveram tanto importância pelos olhos da Ana, mas com o Grey… A coisa é bem melhor. Fora os pensamentos pervertidos dele, que são hilários.

Em Grey a gente consegue ver como ele se apaixona e o quanto ele luta pra não ir mais fundo nesse sentimento que, até então, era desconhecido pra ele. Como que isso afeta sua vida profissional impecável e o quanto ele se torna dependente de Ana, não da maneira romântica dela, mas na forma mais masculina que pode existir. Toda a história acaba tendo outro sentido.

tumblr_newbkqeWDa1slq1y8o1_400

Todas nós gostaríamos de morder esse lábio também, Sr. Grey.

Quanto à parte erótica do livro, o que dizer desse mundo, que já foi interessante na versão da Ana e que se torna ainda mais excitante na versão de Grey? Como comentou uma colega de trabalho: “Não é um livro para se ler na rua, porque você sente um tesão enorme no meio do transporte publico e não tem como disfarçar”. Fui obrigada a concordar com ela.

Acredito que o que fez esse livro ser um sucesso é exatamente esse ponto, essa coisa toda envolta do sexo, em algumas partes você sabe como as coisas acontecem, sabe a sensação que um beijo em determinado lugar causa e, quando você vai ver tá ofegando só de imaginar a coisa inteira.

Se você, que leu 50 Tons de Cinza, e gostou da história teve uma curiosidade em saber algumas coisas do ponto de vista do Christian, essa é a chance. Tenho certeza de que você vai apreciar a leitura. O livro também serve para curar uma ressaca literária, pelo fato de se tratar de uma leitura não muito surpreendente, do tipo feito para entreter mesmo…

Qual o nível de amor por Grey?

4corações

Meu nível de amor só não é total porque ainda não sabemos se vai ter a continuação, oremos para que sim.

Você pode comprar seu exemplar clicando aqui.

AssinaturaPamella