Feel Good: Temperos Naturais

Oi gente, tudo bem?

 

Quando praticidade é a palavra de ordem, os temperos industrializados surgem na cozinha em suas mais variadas formas. Pasta, tablete, molhos e temperos em pó, tem para todos os gostos. Você pode até ganhar tempo, se livrar do cheiro de tempero nas mãos, mas está acabando com a sua saúde e com a da sua família, sabia?

Você deve estar se perguntando: Mas Vitória, que mal tem um simples tempero?

Bom, em média, 1 tablete ou 1 colher (chá) desses temperos é composto por 1,4g – podendo chegar até 2g – de sódio. Parece pouco, mas não é, já que Organização Mundial da Saúde recomenda que o consumo de sódio seja de 2g/dia, que significa o consumo diário máximo de 5g de sal (cloreto de sódio).

E não é só isso, não. Os temperos industrializados possuem em sua composição Glutamato Monossódico, que é um realçador de sabor que provoca excitação das células nervosas levando à sua destruição. E o consumo contínuo dessa substância pode causar danos cerebrais, disfunções de aprendizado, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson e Mal de Lou Gehrig.

Além disso, os temperos industrializados são vilões não só para os hipertensos, eles também estão associados ao ganho de peso, problemas renais e elevação das taxas de colesterol.

Ok, mas se os temperos industrializados são tão ruins assim, o que você pode fazer?

Bom, um velho hábito, que vem pouco a pouco se perdendo, é a utilização de temperos naturais no preparo das refeições. Além de realçar o sabor dos alimentos, eles exercem funções importantes no nosso corpo.

Ainda não há uma recomendação da quantidade mínima a ser consumida diariamente para se obter os seus benefícios, mas é comprovado que o uso regular desses temperos garante sua ação.

temperos naturais II

Eles podem ser usados em diversos pratos do dia a dia e eu até separei alguns deles aqui para que vocês os conheçam e passem a utilizá-los, olhem só:

  • Alecrim

Benefícios: Diurético, digestivo, estimulante, regulador da pressão arterial e de colesterol.

Onde Utilizar: Assados, carnes, frango, legumes, molhos, pães.

  • Manjericão

Benefícios: Diurético, broncodilatador, antisséptico.

Onde Utilizar: Molhos e carnes.

  • Coentro

Benefícios: Digestivo, calmante, moderador de apetite.

Onde Utilizar: Moqueca de peixes, camarão, frutos do mar, molhos com limão.

folhas-de-louro-Small

  • Louro

Benefícios: Estimulante de apetite, digestivo, adstringente, anti-inflamatório.

Onde Utilizar: Peixes, sopas, legumes, lombo assado, feijão.

  • Hortelã

Benefícios: Digestivo, estimulante, expectorante, analgésico, antisséptico, antiespasmódico.

Onde Utilizar: Cozinha árabe, sopa de abóbora, chá, assados, sucos, molhos, grelhados e geleias.

  • Orégano

Benefícios: Digestivo, estimulante das funções gástricas, diurético, sedativo, expectorante.

Onde Utilizar: Pizzas, preparações à parmegiana, saladas acompanhadas por tomate.

gergelim preto

  • Gergelim preto

Benefícios: regulador do colesterol, anti-inflamatório.

Onde Utilizar: Saladas, carnes, sopas.

  • Tomilho

Benefícios: Antisséptico, anti-inflamatório.

Onde Utilizar: Carnes, peixes, salada, ovos, queijos.

  • Pimenta Síria

 Benefícios: Termogênico, anti-inflamatório, antioxidante.

 Onde Utilizar: Pratos árabes, carnes, sopas.

curcuma-modo-usar

  • Cúrcuma

Benefícios: Anti-inflamatório, antioxidante.

Onde Utilizar: peixes, arroz, massas e frango.

Atenção! Se consumida em altas doses, a Cúrcuma pode irritar o estômago, principalmente em gestantes. 

  • Mostarda em Grão

Benefícios: Antioxidante.

Onde Utilizar: Molhos, carne de porco e peixes.

  • Cardamomo

Benefícios: Anti-inflamatório.

Onde Utilizar: Café, pães, carnes, pudins, doces, saladas de frutas e licores.

  • Gengibre Seco

Benefícios: Anti-inflamatório, antioxidante.

Onde Utilizar: Chás, pães, saladas, massas e sopas.

Com esses temperos você, não só protege a sua saúde e da sua família, como também tem um motivo a mais para ousar e criar na cozinha, que tal?

Dúvidas ou sugestões? Podem deixar nos comentários!

Beijos e até a próxima!

AssinaturaVitória

CRN-3 41074

www.vitoriatembenutri.com

Anúncios

Alimentação: Quem é Mocinho e Quem é Vilão?

Oi gente! Tudo bem?

Meu nome é Vitória Tembe, tenho 23 anos e sou nutricionista pós-graduada em nutrição humana aplicada e terapia nutricional.

A partir de hoje vou aparecer de vem em quando aqui pelo L’Explorateur falando sobre alimentação saudável e trazendo dicas e informações importantes para sua saúde e beleza.

Se você faz parte da turma das dietas malucas, fica com a gente para aprender que, comer bem não precisa ser assim tão difícil…

E para começar, aí vai uma pergunta:

Você sabe dizer quais são os verdadeiros aliados e sabotadores da sua dieta?

Quando o assunto é alimentação saudável nem tudo é o que parece. E saber fazer as escolhas certas determinará o seu nível de sucesso nessa tarefa.

comer

No post de hoje, vamos conhecer alguns alimentos que são sempre taxados de “vilões” das dietas, mas que na verdade nem fazem tanto mal assim e também aqueles que sempre saem de mocinhos, mas na verdade sabotam todo o seu esforço para ficar em forma…

Pão Branco

Geralmente é o primeiro item a ser cortado da dieta. Por ter como ingrediente principal a farinha branca, ele é rico em carboidratos simples, que apesar de fornecerem energia ao nosso organismo, não nos mantém saciados por muito tempo. Dar preferência às versões integrais é o ideal, elas possuem mais fibras que promovem maior saciedade e melhora no funcionamento intestinal.

Queijo branco

Com certeza você já ouviu falar que o queijo branco é melhor do que os queijos amarelos, e isso pode ser verdade. Tudo depende de com qual tipo de leite ele foi produzido. De modo geral o queijo branco é rico em proteínas, cálcio, fósforo, vitaminas A, D e do complexo B. A melhor opção é o tipo cottage, que possui menos gordura e calorias.

queijo-branco

Frios (peito de peru, mortadela, presunto, salame)

Parecem inofensivos, mas não são. Os frios pertencem a categoria dos alimentos embutidos e em sua composição existem altas concentrações de sódio, conservantes, acidulantes e muitas outras substâncias de que nosso organismo não precisa. O recomendável é reduzir ao máximo o consumo desse tipo de alimento.

Água de Coco

Excelente repositor hidro-eletrolítico natural, rico em vitaminas e minerais, como sódio e potássio. O “x” da questão é que além de todos esses benefícios, a água de coco é rica em gorduras e frutose, e quando consumida em grandes quantidades não só auxilia no acúmulo de gordura corporal como pode também comprometer o organismo como um todo.

Carne Bovina

As carnes de origem bovina são ótimas fontes de ferro e proteína, mas também são ricas em colesterol e gordura saturada, por isso merecem a nossa atenção. O recomendado é optar pelos cortes magros (coxão mole, filé mignon, alcatra, patinho) e alternar o consumo com as carnes brancas (peixe e frango).

carne-vermelha

Batata

Assim como o pão branco, a batata também é um carboidrato simples, mas com a vantagem de trazer em si nutrientes muito importantes, como o lítio e a vitamina C. As versões cozidas e assadas são mais aconselháveis do que as fritas, devido a alta concentração de gordura. Para uma refeição balanceada o ideal é escolher entre um carboidrato ou outro, como por exemplo, entre o arroz e a batata, ou moderar na quantidade dos dois.

Adoçantes

Utilizados para substituir o uso do açúcar, os adoçantes podem trazer prejuízos à saúde devido a quantidade de sódio, influências cancerígenas e alteração na regulação natural da fome.

Banana

Rica em fibras, vitaminas A, C e do complexo  B, potássio, magnésio e cálcio, a banana é uma fruta pouco calórica apesar do seu índice glicêmico. Ela estimula a produção de serotonina, que regula sono, humor, apetite e ainda ajuda a combater a enxaqueca. A banana é uma ótima aliada da alimentação saudável.

banana

Alimentos Diet

Os alimentos chamados diet não contém açúcar em sua composição, e são indicados para pessoas que necessitam fazer restrição de açúcares. O grande problema é que na retirada do açúcar, é necessário que um outro ingrediente, como por exemplo a gordura seja adicionada para manter o sabor e a textura. Portanto, um alimento diet pode ser muito mais calórico que sua versão tradicional.

Todos os alimentos possuem benefícios e desvantagens para o organismo, o segredo é o equilíbrio. E principalmente quando o assunto é alimentação vale a máxima “Tudo o que é demais, faz mal”. Fique atento às escolhas e às quantidades e você terá resultados fantásticos. 😉

Quaisquer dúvidas ou sugestões de temas, podem deixar nos comentários, certo?

Espero que vocês tenham gostado… Até a próxima!

assinatura

www.vitoriatembenutri.com