5 Vezes em que você foi racista e nem percebeu

Hey pessoas!! Como vão??

 

A discriminação racial já está tão inserida na nossa sociedade que, mesmo que você não tenha preconceito com pessoas de outra raça, pode acabar tendo atitudes racistas sem perceber.

Podem ser atitudes, frases ou expressões que você conhece e usa há tempos, mas que nunca parou para pensar de onde vêm e nem o quanto podem ser ofensivas.

Mas, calma! Sempre há tempo para aprender e repensar nossas atitudes. Comece hoje, lendo este post e refletindo se você já disse ou fez alguma das coisas listadas abaixo e interrompendo estes hábitos já! 😉

 

1. Chamar uma pessoa negra de “mulata”, “morena” ou, o pior de todos, “escurinha”.

moment-where-she-clearly-outgrown-being-single-lady

Migos, seus loucos… Uma pessoa negra raramente (mas assim, muito raramente mesmo) vai se ofender se você se referir a ela como negra. Então, por favor, não use frases como “aquela moreninha lá” para falar de alguém de pele negra. E entendam de uma vez por todas: mulato é quem é fruto da mistura de pessoas de raças diferentes. É aquela pessoa com a pele de cor parda, sabe? Então, não, você não pode descrever uma pessoa negra como mulata. Não tenha medo de usar a palavra “negro” para descrever alguém porque cada vez que você faz isso, reafirma o fato (equivocado) de que ser negro é uma coisa ruim…

 

2. Usar a expressão “cabelo ruim” para falar sobre cabelo crespo

cachos-gif-7

É como diz parte de um poema chamado “Milionário do Sonho” escrito por Elisa Lucinda e presente no álbum “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” do Emicida que é assim:”tendo um cabelo tão bom, cheio de cacho e movimento, cheio de armação, emaranhado, crespura e bom comportamento, grito bem alto sim ‘quem foi o idiota que concluiu que meu cabelo é ruim’? Qual foi o otário equivocado que decidiu estar errado meu cabelo enrolado? Ruim pra quê? Ruim pra quem?”. E é bem isso, gente, o que torna um cabelo ruim? Pra mim, um cabelo ruim é um cabelo malcuidado, seja ele liso ou crespo. Então vamos parar de associar esse adjetivo tão depreciativo com uma coisa tão linda quanto um cabelo cheio de atitude como é o crespo?

 

3. Confundir racismo com opinião

b-tch-plz

Pode até ser sua opinião, querido, todo mundo tem direito a ter a sua. Só que existe uma coisa chamada”noção de certo e errado” e com relação a isso, não existe esse negócio de opinião, não. Se você praticar atos racistas, você está errado e ponto. Tem o direito de não gostar de pessoas de outra raça? Até tem. Mas está errado, brother, aceita…

 

4. Usar expressões como “dia de branco”, “serviço de preto” ou “inveja branca”

nicki

Eu sei que você não faz por mal, mas pensa um pouquinho no que essas (e outras) expressões têm em comum: elas associam a palavra preto ou negro a coisas ruins e a palavra branco a coisas boas e puras. Agora, me diz se não tem um racismo aí? Mesmo que não seja intencional…

 

5. Julgar um livro pela capa

drakewhat

Você vê um cara negro todo vestido de branco. O que você pensa?

(a) Ele está indo ou vindo de um centro de Umbanda

(b) Ele é médico ou enfermeiro

(c) Ele está indo para uma festa ou apenas gosta de usar a cor branca

Sejamos sinceros, algumas pessoas vão escolher a terceira alternativa, pouquíssimas vão escolher a segunda e a grande maioria vai pensar na primeira. Porque, para algumas pessoas, todo negro é macumbeiro (aliás, Umbanda não é Macumba, tá?) e isso é uma coisa ruim. Tem negro macumbeiro, umbandista, evangélico, cristão, budista, ateu e por aí vai, sabe por quê? Porque cor não determina religião, amigo…

 

Enfim, objetivo deste post não é recriminar ninguém, e sim, mostrar como algumas vezes a gente pode ter atitudes preconceituosas que já estão tão inseridas na nossa vida, que a gente nem se dá conta.

O importante é começar a refletir e se policiar, não por uma questão de melindre ou para não chatear alguém, até porque há pessoas negras que não se importam com nada disso. Mas sim, por uma questão de respeito e humanidade. Para não continuar compactuando com ideias ultrapassadas, de um tempo que já passou e para começar a construir um futuro diferente.

 

Por hoje é isso e keep exploring!

Assinaturas

Anúncios

2 comentários sobre “5 Vezes em que você foi racista e nem percebeu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s