Geração Broken Heart </3

Hey people, aqui é a Pâmella…

 

Esses dias eu entrei em uma livraria só para me atualizar das novidades e paquerar os livros que eu quero muito e que ainda não comprei e eis que me deparo, no meio da sessão juvenil, com milhares de livros sobre COMO SUPERAR UM FIM DE RELACIONAMENTO.

A primeira coisa que eu pensei foi: “mas o que esse monte de livro está fazendo na sessão juvenil”? O segundo pensamento foi: “será que tem tanta gente assim com o coração partido para essa quantidade de livros ser necessária”?

Não sei se é coisa da idade ou se eu já tenho as manhas de fim de relacionamento (assim, entre nós, eu já namorei muito, mas muito mesmo) mas, eu juro que não consegui entender essa necessidade de livros de auto ajuda pra esquecer um relacionamento que chegou ao fim.

Eu sei que a gente sofre, se sente mal, custa a aceitar que aquela pessoa que você amou por um longo período te deixou e que você não sabe como vai ser sua vida dali pra frente mas vamos ter um pouco de amor próprio né, minha gente? Até porque, o fim de um relacionamento não é o fim da vida. O caso é, ver esse monte de livros de auto ajuda me fez ficar pensando e ruminando essa coisa toda ao longo daquele dia.

Como o livro estava na sessão juvenil, eu fui pensar nas”crianças” de hoje em dia, crianças essas que estão extremamente precoces (digo isso porque tenho um irmão de 14 anos e eu vejo o que tá rolando), estão se relacionando cada vez mais cedo, estão saindo pra shoppings e rolezinhos, fora os bailes funk da vida por aí e algumas ainda QUEREM ter filhos com 12, 13, 14 anos achando que isso vai segurar o namoradinho que ela acha que vai ser eterno…

Tá, não vou ser hipócrita e dizer que eu era santa nessa idade mas, meu primeiro beijo eu dei com 13 anos, eu nem pensava em ter filhos, eu queria mais era sair e conhecer vários meninos e sair beijando todos, porque beijar é uma das melhores coisas do mundo e como dizia minha sábia avó: Beijar é cultura porque você aprende varias línguas. 

Eu só fui pensar em sexo com 17 anos e ainda assim, achava que era cedo demais pra qualquer coisa. Eu juro que não consigo entender essa nova geração que tem pressa em ser adulto, em ter responsabilidades, em ter filhos… Gente, crescer não é tão legal assim, sabe? Tem contas, tem responsabilidades, tem trabalho, tem prazos, tem metas, tem trabalhos de faculdade (mas avaliando as “crianças”, quem é que pensa em faculdade?)… Crescer não é bacana!!

Mas vou voltar a focar nos livros. Outro dia eu me aprofundo um pouquinho mais nesse assunto.

Me digam vocês, caros leitores, tá tão difícil assim superar o fim de um relacionamento? Eu vi um livro com 30 dicas para superar o ex em um mês. Gente, na boa… Eu sei que terminar um namoro não é fácil, você fez planos com a outra pessoa, vocês compartilharam experiências e tudo o mais mas, será que precisa mesmo de todo esse drama? Eu pergunto isso porque, olhando pra trás na minha vida, eu vejo que eu poderia ter poupado muitas lágrimas, poderia ter focado em coisas melhores do que me afundar no poço chorando dias a fio por uma pessoa que provavelmente, já estava em outra.

Enfim, o livro que me causou tamanho espanto foi esse:

Vire a Página

-_598329085

Até achei a ideia bacana para ajudar a distrair a mente, focar em outra coisa mas tem uma atividade nesse livro que é extremamente “educativa”, consiste em ligar os pontos e, quando você termina, forma uma mão mostrando o dedo do meio. Qual a necessidade disso?

Não tô falando que você tem que ser a best do(a) ex e ajuda-lo a comprar lingerie pra próxima namorada, mas pra que ter tanto ódio de uma pessoa que um dia fez você feliz? Pra que ficar falando mal e praguejando? Não vejo essa necessidade, não entendo o motivo.

Quanto ao livro, não estou criticando, por favor, entendam isso. O que eu quero saber é: existe mesmo essa necessidade? Precisa de um livro que faça a cova do teu/tua ex ou que te ajude a mostrar o dedo pra ele(a)? Precisa fazer a forca com a foto dele(a)? Precisa ter um bonequinho de vudu? Não, né?

12359865_1026235057427248_7438498972136329385_n

O bonequinho pode ser fofo, mas a intenção com certeza, não foi!

546854-600x600-1

Vire a Página 1

No final das contas, o livro que promete te ajudar a esquecer o ex, acaba virando uma homenagem a ele(a)…

O que eu acho é que está faltando é amor próprio, Se a Geração Desapega se juntasse com a Geração Broken Heart, gente, todo mundo ia ser mais feliz, os desapegados iriam ajudar os iludidos na sofrência e o povo de coração partido iria poder se amar um pouco mais. Vamos todo mundo formar a GERAÇÃO AMOR PRÓPRIO!!!! Olha que lindo que ia ser.

Achei que o autor teve um ótimo senso de humor ao fazer o livro, porque a gente fica com raiva mesmo, quer xingar, bater, esmurrar, deseja que o outro morra ou que a(o) atual do seu(sua) ex seja feio ou encha ele(a) de chifres e um livrinhos com essas “atividades” pode até distrair a mente (ou fazer com que tenhamos ideias piores) mas, ele foi muito infeliz com a forma que propôs as atividades que ele usou no livro. E a loja também estava um pouquinho errada ao colocar esse livro na sessão juvenil. Será que ninguém tá vendo que não se fazem crianças como antigamente? Pra que incentivar ainda mais o desamor?

Galerinha, leiam a tia aqui com bastante atenção agora, eu realmente adoro cada um de vocês que vem até aqui e perde alguns minutos lendo as coisas que eu posto e é por isso que eu digo, vamos nos amar mais!

Vamos amar mais o próximo, vamos encher nosso corpo de amor e luz, encher de paz, de auto estima, de liberdade, de prazer pela vida… E depois, se sobrar um tempo, entre uma série e outra, vamos namorar, vamos transbordar. E se não der certo, não vamos nos afundar num poço frio e escuro e ficar lá sofrendo pela eternidade. VAMOS VIVER! A vida não para, ela não espera você se recuperar pra viver, enquanto você tá sofrendo, você tá perdendo um monte de coisas boas da sua vida. Foca na felicidade e vai! ❤ 😀

Fica aqui esse pensamento e muito, mas muito mesmo, amor no coraçãozinho de cada um de vocês. ❤

AssinaturaPamella

Anúncios

Um comentário sobre “Geração Broken Heart </3

  1. Meodeusdocéu eu tô é chocada com esse livro :O
    Eu sempre achei a geração Z exageradamente apressada, mas daí alguém ir lá e fazer um livro incentivando mais maluquice aí é demais, mesmo.
    Pra quê incentivar tanto rancor? Na minha época tinha Lobato na sessão juvenil ainda.
    Mas a pergunta é: esse bonequinho vem junto? Porque ele é fofo demais kkk
    Adorei o post, beijão ;*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s