Filme: Clube dos Cinco #BEDA19

Hey pessoas!! Como vão??

 

Ontem, quando a Pâmella postou aqui uma resenha do livro “Bom Dia, Princesa!”, teve uma parte do texto onde estava escrito que a história do livro meio que lembra a história do filme “Clube dos Cinco“, um clássico dos anos 80, lembram?

Pois bem, isso me deu uma vontade louca de ver esse filme e aí eu pensei: “por que não falar sobre ele no blog?”.

Senhoras e senhores, para aqueles que não conhecem, eu lhes apresento o “Clube dos Cinco”, um dos meus filmes favoritos!

 

Clube dos Cinco (The Breakfast Club) – 1985

clube-dos-cinco_breakfast-club

“Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado, com a tarefa de escrever uma redação de mil palavras sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos.”

Bom, eu amo a Emma Stone e primeira vez que eu ouvi falar no Clube dos Cinco foi enquanto assistia um filme dela, o “Easy A” (A Mentira, em português). Nele, ela comenta algo sobre querer um grande momento, como quando um dos personagens de Clube dos Cinco dá um soco no ar no final do filme, aí a trilha do filme começou a tocar e pronto! Foi o suficiente para me deixar doida para assisti-lo, porque vocês sabem que não tem nada melhor do que música para me fisgar, né?

O Clube dos Cinco conta a história de cinco adolescentes que são forçados a perder o sábado na escola em detenção porque cada um aprontou algo que não devia. Eles não se conhecem e já chegam lá de saco cheio por terem que passar 8 horas presos uns com os outros. Como forma extra de punição e forma de fazê-los refletir sobre seus erros, o diretor manda que eles escrevam uma redação de mil palavras sobre “quem eles pensam que são”.

Os cinco jovens que estão ali são completamente diferentes entre si e, a princípio, parece que eles não vão se dar bem de jeito nenhum, mas a gente sabe que basta ter um inimigo em comum para que a gente se una com aqueles que nunca achamos que seria possível. O inimigo, no caso, é o diretor, que é um tirano desequilibrado que odeia os adolescentes porque acha que eles vivem querendo fazê-lo passar por ridículo, a típica pessoa que se preocupa demais com a opinião dos outros.

vernon

Bom, para entendermos o quão improvável é a amizade entre os cinco personagens principais, vamos falar um pouco sobre eles…

Vou começar com a que eu menos gosto, que é a Claire. Ela é a típica patricinha que tem tudo o que quer e tem todos aos seus pés e acaba na detenção porque matou aula para fazer compras. Ela sofre pelo fato de seus pais a usarem como forma de se atacarem, já que estão à beira do divórcio e se esconde atrás de uma fachada de princesinha perfeita.

claire

Depois temos o Brian, que é o nerd da turma e acaba na detenção por ter guardado um sinalizador no armário e ele ter acabado por explodir. Brian é aquele garoto CDF da escola que só tira boas notas, só que o que descobrimos sobre ele é que ele só é assim por pressão dos pais e isso faz com que ele sofra porque sente que não pode falhar nunca. O que eu gosto no Brian é que, se ele fosse aquele esteriótipo do nerd com o qual estamos acostumados, ele nem teria coragem de falar com o resto da turma. Mas ele tem e isso desmistifica um pouco a coisa e humaniza os nerds.

brian

O terceiro personagem é Andrew, o atleta. Ele foi para a detenção porque colou a bunda de um colega com fita adesiva. O Andrew tinha tudo para ter o personagem mais chato e insuportável do filme mas, se até o nerd fugiu à regra, por que o atleta não fugiria? O negócio do Andy é que ele se sente pressionado pelo pai que quer que ele seja um vencedor e não aceita menos do que isso do filho. E isso faz com que ele se sinta preso, tendo feito mal a um colega só para impressionar o pai e algumas vezes até rezando para machucar o joelho e não ter mais que competir. Ele também protagoniza uma das melhores cenas do filme, onde dança desvairado na biblioteca, finalmente se libertando das amarras que o prendem.

andrew

Minha segunda personagem favorita (e quarta da lista) é a Allison, o caso perdido. O motivo para ela estar na detenção naquele sábado é o melhor e o mais triste de todos: ela não tinha nada melhor para fazer, já que não tem amigos e seus pais a ignoram. Isso faz com que ela se esconda do mundo, adquira a mania de roubar as pessoas e mantenha junto de si uma bolsa com tudo o que ela pode precisar, caso decida fugir de casa. Ela, que mal fala nos primeiros minutos do filme, passa por uma transformação de dentro para fora e me fez amá-la de paixão! ❤

allison

E por último, mas não menos importante, o meu personagem favorito: John Bender, o delinquente! Típico bad boy revoltado, John foi para a detenção por ter disparado o alarme de incêndio da escola. Ele é o meu favorito dos cinco, não só pelo visual punk, a língua afiada e o sarcasmo (ah, tem o cabelo dele também, que é maravilhoso!). John, na minha opinião, é o mais frágil dos cinco porque sofre com a violência praticada pelo pai e a indiferença da mãe. Além disso, o diretor da escola o trata como um bandidinho sem futuro, exatamente o contrário do que um educador deveria fazer, né? E ainda abusa psicologicamente dele, ameaçando-o e afirmando o tempo todo que ele vai ser ninguém na vida.

john

Esse cabelo ❤

Além do drama dos cinco, o filme trata de algo muito mais amplo e presente até hoje na sociedade: a expectativa das pessoas x o que realmente somos. Conversando, eles aprendem que você pode até se comportar como a princesinha, o nerd, o atleta, o caso perdido ou o delinquente mas isso não importa porque a sociedade vai escolher ver você do jeito que quiser. Então, se é assim, por que tentar se ajustar, né? Sejamos livres e sejamos o que quisermos ser porque não vai fazer diferença mesmo…

É um filme que te faz pensar, sem deixar de te divertir, mesmo se passando praticamente inteiro dentro de uma escola, por ter aquela vibe de rebeldia dos anos 80. É o tipo de filme que acende alguma coisa dentro da gente que fica ali, mesmo depois de ele ter terminado.

E agora eu vou ficando por aqui, deixando apenas a música mais emblemática da trilha sonora para te animar, assim como o trailer do filme, para te deixar com vontade de ver. Vai que você se apaixona também?

08 - The Breakfast Club

Caro Sr. Vernon, aceitamos o fato de que nós tivemos que sacrificar um sábado inteiro na detenção, pelo que fizemos de errado… Mas acho que você está louco por nos fazer escrever um texto dizendo o que nós pensamos de nós mesmos. Você nos enxerga como você deseja nos enxergar… Em termos mais simples e com as definições mais convenientes. Mas o que descobrimos é que cada um de nós é um cérebro, um atleta, um caso perdido, uma princesa e um criminoso. Isso responde à sua pergunta? Sinceramente, o Clube dos Cinco.

Por hoje é isso e keep exploring!

BEDA2016

Assinaturas

Anúncios

Um comentário sobre “Filme: Clube dos Cinco #BEDA19

  1. Pingback: 5 Filmes Clássicos para Assistir Esse Final de Semana #BEDA20 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s