Livro: Um Presente da Tiffany – Melissa Hill

Hey people, aqui é a Pâmella.

 

Aqui estou eu nessa quinta-feira com mais uma resenha de livros para vocês e o livro de hoje eu não sei muito bem como classificar. Eu sou uma compradora compulsiva, eu sei disso e sei que deveria fazer uma terapia pra parar de comprar tantas coisas sem necessidade. Eu comprei este livro num impulso, vi na loja, achei o tom de azul da capa bonitinho, achei a sinopse bacaninha, fui lá e comprei!

Não sei dizer se eu estava sofrendo de uma ressaca literária quando comecei a lê-lo, se eu não estava numa vibe muito boa pra esse tipo de livro, não sei o que aconteceu direito mas, não morri de amores por ele não.

 

Um Presente da Tiffany 

“Véspera de Natal na Quinta Avenida: dois homens estão comprando presentes para as mulheres que amam. Gary quer dar para a namorada, Rachel, uma pulseira de berloques. Em parte, como agradecimento por ela ter pagado a viagem a Nova York durante as festas de fim de ano, mas principalmente porque ele deixou, como sempre, tudo para a última hora. Enquanto isso, Ethan está procurando algo mais especial — um anel de noivado para Vanessa, a mulher que conseguiu levar felicidade à sua vida e à de sua filha depois da morte da primeira esposa, que ele amava tanto. A vida desses dois casais acaba se cruzando por acidente. Quando as sacolas de compras dos dois homens se misturam sem que ninguém perceba, Rachel ganha o anel de noivado que seria de Vanessa, e encontrar a joia para entregá-la à sua legítima dona revela-se uma tarefa mais complicada do que Ethan imaginava. Será que o destino tem algo inesperado reservado para os casais? Ou será a magia da Tiffany que está no ar?”

Quando você lê a sinopse, você meio que já sabe o que esperar do livro, da história e tudo o que vai acontecer a partir dali. Isso não anima muito. Confesso que eu li os primeiros capítulos bem forçadamente, era eu pegar no livro e me dava sono, eu tinha preguiça até de abri-lo, tinha que ler e reler a mesma página diversas vezes, demorou para eu engatar e me interessar pela história mas, quando a coisa aconteceu, fluiu que foi uma beleza também.

Eu não sei o que eu faria para recuperar um anel caríssimo da Tiffany. Sério, entraria em pânico só de pensar em ter perdido algo tão valioso e caro e que eu ia dar de presente para outra pessoa. Pior ainda seria ver que a pessoa que “pegou” esse anel simplesmente não está nem aí e usa daquele ditado: “achado não é roubado, quem perdeu foi relaxado”, e ainda tira proveito da situação.

size_960_16_9_anel_tiffany

Daisy, a filha de Ethan, se mostra a mais prática e inteligente da história toda, mesmo para uma garotinha de 8 anos de idade. Ela tem uma visão bem simples de como as coisas poderiam ser resolvidas, ela que dá vida e diversão à história.

Eu consigo entender o desejo do Ethan de dar uma mãe para a filha, de fazer com que ela tenha a família que merece, que uma presença feminina na vida dela seria bom, porém, ele não pensa em como isso teria impacto em sua própria vida.

Vanessa parece ser a pessoa perfeita, a mulher que cuida e adora sua filha, a que o ama e com a qual ele se sente confortável e tal mas, não sei.. Não simpatizei muito com ela. E o que ela faz na metade da história confirma que eu estava certa desde o começo. Mulheres sabem desde o começo quando uma outra mulher presta ou não (mesmo essa mulher sendo uma personagem literária, kkkk).

Uma pessoa que me surpreendeu na história foi Gary, ele é folgado, acomodado, não se importa com ninguém além de si mesmo e durante toda a história ele tem um segredo que parece ser terrível e, quando a gente vai ver, o segredo nem é tão terrível assim e ele ainda consegue surpreender a todos. Houve momentos durante a leitura em que eu pensava: pelo amor de Deus, alguém dá um tiro nesse sujeito”, porque ele faz o tipo cretino de ser, mas como a gente bem sabe, tem umas mulheres que gostam desse tipo, né?

Rachel se mostra ser toda meiga e fofinha e, desculpem pela forma de expressar, até meio burrinha mas, é outra que também tem seu momento “vocês acham que eu sou frágil e burra até que ponto?” e também tem um reviravolta bastante válida na história.

Confesso que o final me deixou chocada, no meio do caminho a história da uma reviravolta que quando o livro acaba, você fica lá pensando no que aconteceu com os personagens, será que eles foram realmente felizes para sempre? Será que Gary mudou? Será que o Ethan finalmente conseguiu fazer a coisa certa? Essas perguntas ficaram martelando na minha cabeça por uns dias antes de eu começar a ler o livro seguinte e, na minha opinião, é isso que faz com que você perceba se um livro valeu a pena ou não, pela vontade de continuar a leitura que ele desperta em você!

Apesar de o começo ter sido bastante monótono e cansativo pra mim, o andar da carruagem seguiu de forma bem gostosa e eu consegui apreciar a leitura. No final das contas, acabou valendo a pena. 😉

um_presente_da_tiffany_dani_que_disse-2

Ah essa caixinha azul que é o sonho de consumo de toda mulher ❤

E agora, preparem-se! Vou fazer algo que, nunca na história do blog eu fiz! Vou deixar para vocês a primeira página do livro, só pra vocês ficarem com um gostinho de “quero saber o que acontece”. 😉

“Durante todo o dia — ou melhor, todo o mês — Ethan esteve preocupado com o que Daisy acharia daquilo. Especialmente porque aquela viagem para Nova York tinha um significado especial para ambos.

Mais cedo naquele dia, enquanto os dois tomavam uma xícara de chocolate quente em um café em Midtown, Ethan vira a filha cutucar um cupcake de limão com cobertura de glacê e soube que algo a preocupava. Como sua mãe sempre fizera, Daisy semicerrava os olhos e deslocava ligeiramente o maxilar para o lado quando se perdia em pensamentos.

— Você gostou da Times Square? — perguntou, sondando-a. — Gostou de todas aquelas luzes?

— É tudo tão lindo — respondeu Daisy, fazendo uma pausa para olhar o movimento da rua pela janela. — Mamãe dizia que Manhattan é como uma grande árvore de Natal nesta época do ano. Ela estava certa.

— Você lembra como sua mãe falava sobre isso, não é mesmo? — perguntou Ethan.

Ela abriu um pequeno sorriso.

— Sei que eu era pequena, mas adorava quando a mamãe contava essas coisas.

Ethan confirmou com um gesto de cabeça.

— É claro que ela estava certa quando disse que a cidade parece uma grande árvore de Natal. Sua mãe tinha razão sobre muitas coisas.

De repente, o significado de estar sentado com sua filha na cidade que a mãe dela tanto adorava invadiu Ethan e quase o fez perder o fôlego. Engoliu em seco, tentando retomar sua linha de pensamento.

— Sabe outra coisa sobre a qual sua mãe tinha razão? — acrescentou Ethan, e Daisy olhou-o com atenção, como sempre fazia quando ele falava sobre a mãe.

Ethan já reparara que sua filha ficava mais atenta quando ele oferecia uma peça do quebra-cabeça, cujas partes deviam parecer muito dispersas para ela; para ele, era como se a filha fosse uma espécie de arquivista, juntando e montando peças de um grande legado, colocando tudo em ordem.

— Sua mãe tinha razão quando disse que você se tornaria uma menina linda e brilhante — prosseguiu Ethan, com um sorriso.

Daisy sorriu e se virou novamente para a janela para olhar os transeuntes na movimentada Quinta Avenida na véspera do Natal.”

E então, gostaram da novidade? E qual é o meu nível de amor por “Um Presente da Tiffany“?

3corações

Não vou ser injusta aqui, o livro não é de todo ruim!

Você pode comprar o seu clicando aqui.

E aí, estão esperando o que para comprarem o exemplar de vocês e descobrirem o que acontece com o anel?

AssinaturaPamella

Anúncios

6 comentários sobre “Livro: Um Presente da Tiffany – Melissa Hill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s