Top 5: Guilty Pleasures

Hey pessoas!! Como vão?

 

Todo mundo sabe que gosto não se discute e que cada um é livre para gostar do que quiser, certo?

Então por que a gente insiste em esconder que gosta de certas coisas por achar que elas estão fora de um padrão considerado cool??

Isso acontece muito quando se trata de música, principalmente se você se considera parte de uma determinada “tribo”. Por exemplo, se você se considera roqueiro, sabe muito bem que a “sociedade roqueira” pode te julgar se te pegar ouvindo Anitta, né?

Existe uma expressão em inglês que representa bem isso: guilty pleasure, ou em bom português, algo como “prazer culpado”, aquela coisa que a gente se sente culpado em gostar por ser considerada ruim ou brega.

E para provar que isso é algo que se passa com todo mundo e promover a liberdade de gostar do que quiser hoje, através do L’Explorateur, vou compartilhar com vocês 5 das músicas que as pessoas me julgariam por gostar, mas que eu gosto mesmo assim porque não sou obrigada a nada! Hahahahahaha…

 

1. Anitta – Bang

Já vou começar com aquela que eu sei que meus amigos nunca imaginaram me ver ouvindo! Logo quando ela começou eu confesso que rolou um estranhamento e uma falta de interesse. Só que a evolução de uma das cantoras mais amadas e odiadas (e faladas) do país têm sido tão gritante, que acho que Anitta me pegou. Admito que gosto não só de “Bang”, como de “Essa Mina é Louca” também…

 

2. Ludmilla – 24 Horas por Dia

Esse é aquele caso típico de “gosto só dessa música, mesmo”… Sei lá, acho ela divertida, engraçadinha e atual…

 

3. Biel – Química

“Oh, tô chegando, hein! Oh, que que é isso, hein!”. Tem como não grudar na mente? Não tem, né?

 

4. Luan Santana – Cê Topa

Tem cachorros nesse clipe!! ❤

 

5. One Direction – History

A única música do One Direction que eu gosto. E se você tem alguma amizade de longa data, acho difícil não se identificar com a letra…

 

Pronto, mundo! Essas são as músicas consideradas de gosto duvidoso que estão na minha playlist e que eu nem ligo… E por que deveria? Elas me divertem e é isso o que importa, não é?

E aí, galera, mais alguém tem um guilty pleasure musical escondido que queira compartilhar? Vamos derrubar esses preconceitos porque a música, supostamente, não deveria ter fronteiras, né?

E antes de me despedir, fica uma reflexão: não é incrível o marketing tão bem feito da indústria do entretenimento que faz com o que a gente acabe achando que gosta de coisas que, até então, não eram muito a nossa praia?

Por hoje é isso e keep exploring!

 

Ps: Este post foi inspirado nesta playlist aqui do Spotify.

Assinaturas

Anúncios

2 comentários sobre “Top 5: Guilty Pleasures

  1. ADOREI essa playlist! Hahaha Tipo, eu também sou do tipo que meus amigos perguntariam “quenhé você?” ao me ver ouvindo Anitta ou qualquer funk! Mas Bang e Na batida são tãããão boas! Adoro a Ludmilla também #ComoFas? Deixa eu te indicar uma péssima, mas que minha amiga me fez ficar viciada: Nego do Borel “Não me deixe sozinho”! Hahaha Beijos! :*
    Sempre às Quatro

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s