Livro: Uma Curva no Tempo

Hey pessoas!! Como vão??

 

Bem-vindos à segunda resenha de livro de 2016!

E esse livro, assim como o da semana passada, foi um dos que eu ganhei de aniversário e posso dizer com absoluta certeza que é o segundo melhor que eu li ano passado. É que o primeiro é “Gigantes”, sobre o qual falamos nest post aqui. Sem mais delongas, vamos à história…

 

Uma Curva no Tempo

capa Uma curva no tempo_12mm.indd

“A noite do acidente mudou tudo… Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo.
Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim… Ou funciona?

A noite do acidente foi uma grande sorte… Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou.
Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?”

 

Uma palavra para começar a descrever este livro: surpreendente!

Agora deixa eu explicar o porquê. O livro conta em 235 páginas a história de Rachel Wiltshire que, está em um restaurante com os amigos do colégio comemorando a formatura, quando um carro aparece desgovernado vindo bem na direção em que eles estão. Não há muito tempo para pensar em meio à correria enquanto todos tentam se salvar, só que, na confusão, Rachel fica presa entre uma coluna e a mesa em que estava.

Matt, seu namorado, está à salvo e é impedido de se arriscar, porém, Jimmy, seu melhor amigo, assume o risco e volta para tentar salvá-la. Nesse meio tempo, o carro alcança o restaurante e acerta Jimmy, que acaba falecendo.

Cinco anos depois, Rachel ainda não superou a morte do melhor amigo e se culpa por isso. Carregando uma cicatriz enorme no rosto como lembrança do acidente, vivendo em um apartamento xexelento, com um emprego sem perspectiva de crescimento e ainda tendo que lidar com o pai com um câncer em estágio avançado. Viver todo esse sofrimento foi a maneira que Rachel encontrou para se punir pela morte de Jimmy.

Tudo muda quando Sarah, sua melhor amiga da época do colégio, fica noiva e convida Rachel para o casamento. Em um esforço em nome de sua velha amizade com Sarah, Rachel decide ir ao casamento que será realizado na cidade natal delas, a mesma em que Jimmy viveu e morreu. O lugar está cheio de lembranças e contém uma das coisas que Rachel mas teve medo de enfrentar nos últimos cinco anos: o túmulo de Jimmy.

Decidida a enfrentar esse medo, em nome da memória de seu amigo, que só agora Rachel fica sabendo que era apaixonado por ela, Rachel vai até o cemitério onde Jimmy está e acaba desmaiando devido à uma forte dor de cabeça e batendo a cabeça na lápide.

Quando Rachel acorda no hospital, tudo está diferente. Seu pai está saudável e sem o menor resquício de câncer, ela tem uma vida maravilhosa, um lindo apartamento, o emprego de seus sonhos, está noiva de Matt e o mais surpreendente de tudo: Jimmy está vivo!

Só que ela ainda se lembra de sua “outra vida” e fica tentando entender como a mudança pode ter acontecido. De tanto insistir no assunto, acaba sendo diagnosticada com amnésia e volta para a casa do pai para se tratar. Isso acaba reaproximando-a de Jimmy, que aceita ajudá-la investigar o que aconteceu…

E daí pra frente, se eu contar mais alguma coisa, acaba com a graça que é fazer as descobertas junto com a Rachel. Sério, essa foi uma das histórias mais inteligentes que eu já li, porque Dani Atkins, a autora do livro foi tão sagaz que usou os dramas de Rachel para nos distrair do real motivo de ela ter acordado nessa nova vida. E a graça disso é que, se você mergulhar de verdade na trama, leva um susto ao descobrir o que aconteceu.

Sério, o final é tão lindo que eu, além de ter chorado (como há tempos não fazia lendo um livro, acho que desde Harry Potter, hahaha), voltei e li o último capítulo de novo porque não consegui me desapegar assim, de primeira, no susto. E de quebra, ele ainda traz uma mensagem, que é para a gente aproveitar o aqui e o agora, aproveitar ao máximo o tempo com as pessoas que amamos, porque simplesmente não dá pra saber quando e o quanto tudo pode mudar, mas acima de tudo, é um livro sobre fé. Não, não no sentido religioso, mas no sentido de fé na vida, fé que as coisas podem ser melhores.

E eu vou parando por aqui, porque este post já está gigantesco! Hahahaha… Quantos corações “Uma Curva no Tempo” merece?

5corações

Cinco corações por ser comovente, intenso e inteligente, tudo isso em poucas páginas…

Você pode comprar o seu clicando aqui.

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Anúncios

9 comentários sobre “Livro: Uma Curva no Tempo

  1. Pingback: Tag: Bang! |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s