Projeto Julie & Julia

Hey People…

 

Eu disse pra vocês que eu ficaria um pouco sumida daqui, mas não é porque eu não estou aparecendo muito por aqui que eu não estou pensando em vocês. Deixa eu dar uma atualizada… Acredito que vocês não sabem mas, eu moro sozinha (qualquer dia eu faço um post contando a minha experiencia), e morar sozinha é PUXADO!!! A gente tem contas pra pagar, casa pra manter organizada, comida pra fazer senão, a gente vive de fast food e comida congelada e vira uma bola, e eu tenho uma gata, que cobra muita atenção de mim porque eu passo muito tempo fora de casa, fora a bateria de exames que eu estava fazendo…

Eu estou mudando de casa, indo pra um lugar aonde eu vou pagar um pouco mais baratinho mas, vai me ajudar a organizar meu orçamento… Por isso eu estou sumida e, até eu me organizar totalmente, eu vou ficar ausente…

Porém…. eu tenho planos e eu vou compartilha-los (pelo menos alguns) com vocês, afinal, nós todos seremos os mais beneficiados nisso tudo!!

Vocês já ouviram falar o filme Julie & Julia? Caso vocês ainda não tenham ouvido falar desse filme, eu tenho o enorme prazer de apresenta-lo a vocês:

Julie & Julia

julie_and_julia1

 ” 1948. Julia Child (Meryl Streep) é uma americana que passou a morar em Paris devido ao trabalho de seu marido, Paul (Stanley Tucci). Em busca de algo para se ocupar, ela se interessou por culinária e passou a apresentar um programa de TV sobre o assunto. Cinquenta anos depois, Julie Powell (Amy Adams) está prestes a completar 30 anos e está frustrada com a vida que leva. Em busca de um objetivo, ela resolve passar um ano cozinhando as 524 receitas do livro de Julia Child, “Mastering the Art of French Cooking”. Ao longo deste período Julie escreve para um blog, onde relata suas experiências. “

 

Sim, eu amo comida, eu amo cozinhar e eu amei esse filme!! Desde então eu procuro um livro de receitas que me abra o apetite para realizar o mesmo projeto e finalmente eu o achei. *——-*

Por Uma Vida Mais Doce – Danielle Noce

DSC_0149-m-1024x683

Faz um pouco mais de um ano que eu comecei a acompanhar o canal da Dani no youtube e até já arrisquei algumas receitas em casa, mas eu queria muito o livro e quando ela lançou, eu surtei! O livro é todo projetado pra uma verdadeira confeiteira, as paginas podem ser escritas, ele é todo coloridinho, tem espaços pra colocar as receitas de família, tem adesivos para decorar seus potes de cozinha, tem bandeirinhas e outros adereços para decorar uma festa junina, tem receita de doces, de salgados, de drinks, tem receitas de acordo com as estações, café da manha, almoço em família, tem de tudo nesse livro.

520-livro-por-uma-vida-mais-doce-dani-noce-i-could-kill-for-dessert-isabela-mascarenhas-delineado-gatinho-3

cupcake

Então… Eu pretendo fazer o projeto Julie & Julia ou Pam & Noce, que dá pra fazer um trocadilho com Pam e doce, hahaha… 😛

Eu ainda não tenho uma data pra iniciar esse projeto, acredito que depois que eu tiver com minha casa organizada eu darei início e, toda vez que eu fizer alguma coisa, a receita, o passo a passo, eu posso até fazer um vídeo mostrando como algumas coisas foram feitas, tudo isso vai vir parar aqui, pra vocês. 😀 Se eu pudesse, eu mandava um pouco pra cada um mas, a internet ainda não nos deixa fazer isso! kkkk

O projeto está lançado, tudo está sendo organizado e colocado na ponta do lápis afinal, eu preciso dos ingredientes pra fazer as receitas e utensílios que podem deixar a vida um pouco mais fácil.

E é isso, preparem as barrigas, chamem os vizinhos, amigos, família, namorado, quem vocês acharem que merece ter uma vida um pouco mais doce e, aproveite sem moderação!

SE vocês quiserem comprar o livro da Dani, é só clicar aqui. E acessem também o  site dela, que é o delicioso I Could Kill For Dessert.

AssinaturaPamella

Livro: Quero Ser Vintage

Hey pessoas!! Como vão??

 

Hoje vamos falar sobre um livro que eu ganhei ano passado e que me surpreendeu muito!!

Sabe quando você lê o resumo na capa traseira do livro e pensa: “ok, esse livro parece ser legal, mas é só isso”? Então, foi bem o que eu pensei quando li a sinopse… Que seria mais um livro legal…

Não que o livro não seja legal, mas ele é mais do que isso e vocês vão descobrir porque já, já…

Quero Ser Vintage

Quero ser Vintage

“Depois de descobrir que foi traída virtualmente, Mallory não pensou duas vezes antes de xingar Jeremy em uma rede social e sumir do mapa. Ela decidiu ser totalmente vintage e viver com sua avó quando era adolescente, nos anos sessenta, época em que as relações iam além da superficialidade das redes sociais.
Mas Mallory não imaginava que viver sem tecnologia seria tão difícil. Como fazer as pesquisas da escola sem internet? Como esquentar um lanche sem a praticidade do microondas? Como falar com as amigas sem mensagens do celular ou e-mail?
“Quero ser vintage” apresenta as semelhanças e as diferenças dessas duas épocas de maneira muito divertida, mas o que torna a leitura ainda mais irresistível são inesperadas reviravoltas e as relações entre personagens tão reais.”

 

Vou começar já dizendo que eu amo amo amo a Mallory! Além de esperta ela é muito engraçada! Ok, já sei o que você vai dizer, “existem outras personagens tão engraçadas quanto ela…”, mas não… Vocês não sabem o quanto ela é engraçada! Tipo, eu ria sozinha o tempo todo com o livro!! E o pior é que a Mallory sabe que é engraçada, tanto que “testa” suas piadas com sua irmã Ginnie, que também é muito engraçada! #melhorespessoasfictícias

O livro conta a história de como Mallory, após descobrir que seu namorado Jeremy tinha uma esposa virtual em um jogo online que simulava a vida real, decidiu se livrar de toda tecnologia e viver como nos anos sessenta, época em que sua avó tinha mais ou menos a mesma idade que ela…

Além da “traição” de Jeremy, o que motivou Mallory a ser vintage foi uma lista feita pela avó dela com as coisas que ela gostaria de realizar em seu último ano no colégio. Como Mallory também é adepta de fazer listas, porém nunca termina nada do que se propõe a fazer, se afastar da tecnologia e focar em uma lista com coisas tão simples, pareceu uma ótima ideia…

A tal lista é essa aqui:

lista

 

Seriam coisas simples de se fazer nos anos 60, mas será que a Mallory consegue? Claro que ela conta com a ajuda de Ginnie e de Oliver, o primo gatinho e totalmente diferente de Jeremy, seu ex…

Aliás, falando desses dois, eles também são tão incríveis quanto a Mallory! Ginnie, apesar de mais nova, é mais madura e centrada do que a irmã, porém, sem deixar de ser engraçada e divertida.

Já Oliver, é um mistério no começo (como todo mocinho que se preze), mas depois se mostra um garoto esperto, tão espirituoso quanto a Mallory e a Ginnie e um cara muito legal… O garoto que todas nós desejávamos conhecer no colegial…

Ele entra a história com a promessa de abalar os sentimentos da Mallory com seu charme e acaba abalando o de que está lendo também, hahaha…

O livro como um todo foi muito original com relação ao tema e à maneira como a história foi desenvolvida. Claro que não dá pra esperar nada muito complexo ou profundo, já que se trata de literatura juvenil, mas eu achei que ele não deixa nada a desejar no quesito entretenimento. Os personagens são bem “reais” e os diálogos fáceis… Rolam altas reviravoltas e momentos marcantes… Super indico para uma leitura de final de semana ou de um dia (dependendo da velocidade que você lê)!

O único ponto que eu realmente considerei negativo foi o final que, como parece que não haverá uma sequência para o livro, deixa as coisas meio que “suspensas” demais… Fica tudo meio inacabado…

Mas no geral é um livro muito bom! Que de tão bom, quando eu fui pegar para folhear e fazer a resenha, acabei lendo tudo de novo!! Hahahaha…

Você pode comprar o seu clicando aqui.

E você? Se pudesse escolher uma época para viver, que época escolheria?

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

 

Barulho: Taylor Swift – Bad Blood

Hey pessoas!! Como vão??

 

O Barulho de hoje era para ter ido ao ar na semana passada, porém, como vocês bem sabem, o lançamento surpresa do clipe lacrador de Feeling Myself, parceria das musas Nicki Minaj e Queen Bey, roubou totalmente minha atenção…

Passado o susto, posso dar a devida atenção ao clipe novo da Taylor Swift que pode ser acusado de qualquer coisa, menos de falta de capricho!! Senhoras e senhores, para os que não tiveram ainda a oportunidade, conheçam a maravilha cinematográfica que é “Bad Blood”:

 

Bom, preciso dizer que, se Nicki Minaj e Beyoncé optaram pelo “efeito surpresa” para lançarem seu clipe, Taylor escolheu um caminho completamente oposto e fez chover na internet pôsteres de divulgação das participações pra lá de especiais que só serviram para abrilhantar a produção… Deem só uma olhada em algumas delas:

Cara Delevigne (Sempre musa)

Cara Delevigne (Sempre musa)

 

badblood5

Jessica Alba

 

badblood3

Zendaya

 

badblood4

Hailee Steinfeld

 

badblood6

Cindy Crawford

badblood7

Lena Dunham (tô lendo o livro dela e vai ter resenha, hein!)

 

badblood8

Hayley Divaaa!!!

E a grande vilã da história ficou por conta de:

badbloodselena

Selenita Gomez!!!

 

Ufa!!! E essas são apenas algumas participações, tá? Teve muito mais gente no clipe que, acreditem, tem apenas 4 minutos de duração!!

Como adoro um clipe “com historinha”, Bad Blood entrou com toda certeza na minha lista de favoritos… E se os boatos que cercam a música, de que ela foi escrita para a Katy Perry após a Taylor descobrir que elas não eram tão amigas quanto ela pensava, forem verdade, essa foi uma excelente maneira de mandar um recado… Não sei vocês, mas eu achei que o clipe tem uma cara de “se você não quer minha amizade, existem pessoas muito mais legais que você que querem… #chupa”!

A única coisa que eu não gostei, foi o fato de que, para poder inserir a participação do Kendrick Lamar na música, já que a versão do clipe se trata de um remix, eles acabaram cortando muitas partes legais da música original… Uma pena, mas não roubou o brilho do clipe…

E se você ficou interessado em saber sobre todas as participações do clipe, clique aqui (em inglês). Se quer saber quais foram as referências cinematográficas usadas como inspiração, clique aqui… Tenho certeza que vocês vão gostar de saber!

Enfim, só me resta parabenizar a Taylor pelo conjunto da obra e reconhecer uma coisa: a garota sabe brigar! 😉

badbloodgif

Quebra a cara deles, Tay!

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

 

 

 

Louca por Chás

Hey pessoas!! Como vão??

 

Existe alguma coisa na vida de vocês que vocês não gostavam (ou achavam que não gostavam), mas mudaram de opinião e acabaram amando??

Minha relação com o chá foi assim…

Eu nunca gostei muito de beber leite porque me dava um desconforto tão grande no estômago que eu achava que não valia a pena passar por aquilo por um copo de Nescau… Anos mais tarde fui descobrir que era uma leve intolerância à lactose, mas até chegar nesse ponto, ia me virando…. Tomava suco ou não tomava nada…

Nunca pensava no chá como uma opção porque lá em casa só rolava chá mate e eu nunca gostei muito dele…

IMG_1463

Tenho uma lembrança de quando eu era criança da minha avó passando uns dias lá em casa e levantando cedo para preparar um café da manhã para mim antes de eu ir para a escola. O café era apenas um pão francês com manteiga passado na frigideira e o quê???? Chá!! De erva-cidreira (ou capim-limão se preferirem) colhida do quintal… Talvez por isso esse seja hoje meu chá favorito…

Anyway, os anos passaram, os problemas vieram e com eles, a insônia começou a ameaçar aparecer por aqui e qual foi a solução??

Eu não me recordo exatamente quando eu tive a ideia de começar a tomar chá pra dormir e nem quando eu comecei a meio que “viciar”…

Só sei que, hoje em dia, posso dizer que tenho mais caixas de chá no armário do que pares de sapato… Sem exagero!

E para que quem gosta de chá tanto quanto eu possa aprender um pouquinho mais sobre isso e quem não gosta possa se encorajar a experimentar, hoje vou contar para vocês um pouco sobre os meus sabores favoritos e seus benefícios para a saúde…

 

  • Erva-Cidreira

O Chá de erva-cidreira pode trazer muitos benefícios, entre eles: melhora na qualidade do sono, alívio das cólicas menstruais (yay!), alívio das dores de cabeça, vigor da pele, melhora na retenção de líquidos, entre outros… É um dos que eu mais gosto de tomar antes de dormir e a marca inglesa Twinnings tem uma versão que contém camomila e hortelã que é uma delícia…

Receitinha:

  • 4 colheres de sopa de erva cidreira picada
  • 1 pau de canela
  • 1 cravo
  • 2 xícaras de água
  • Mel para adoçar (ou açúcar)

Ferva todos os ingredientes, abafe e espere esfriar. Adoce com mel a gosto. Sirva quente ou gelado.

 

  • Chá Preto

Um dos meus chás favoritos para tomar de manhã porque possui bastante cafeína de dá aquele “up” no ânimo… Além disso, o chá preto é indicado para quem está tentando emagrecer porque ele estimula o metabolismo, fazendo com que a gordura seja queimada mais rapidamente… Só não vale consumir em excesso porque o chá preto é tão estimulante, que pode causar insônia e agitação…

Receitinha:

Sabem o Iced Shaken do Starbucks?? Dá pra criar uma versão caseira dele fazendo uma caneca do seu chá preto favorito (O meu é o English Breakfast da Twinnings), deixar gelar e depois adicionar limonada orgânica (eu uso a da marca Do Bem) até ficar do seu gosto… Depois é só colocar gelo e aproveitar!! Fica muito parecido!!

"Chá: abraço em uma xícara"

“Chá: abraço em uma xícara”

  • Hortelã

Meu segundo favorito porque minha avó também costumava fazer para mim… Além de uma delícia, o chá de hortelã também é alivia dores musculares, combate o mau hálito, combate dores de garganta, previne gripes e resfriados, combate cólicas e dores no estômago e evita a proliferação de vírus e bactérias…

Receitinha:

Esse aqui eu gosto de tomar do jeito clássico mas, se você quiser dar um toque a mais, pode adicionar gengibre ao seu chá de hortelã…

 

  • Chá de frutas Vermelhas

Uma das minhas mais recentes manias, porque, como já andava meio enjoadinha do chá preto e do de hortelã, o chá de frutas vermelhas veio com sabor de novidade e com ela, um benefício perfeito para mim: ele ajuda a diminuir o inchaço nas pernas porque minimiza a retenção de líquidos… E como eu trabalho em pé o dia todo, isso é um “plus” e tanto!!

Receitinha:

  • 1 xícara de chá vermelho
  • 5 amoras ou framboesas
  • 5 morangos
  • Gelo

Bata tudo no liquidificador e beba!

 

E fora todos os benefícios citados acima, tomar chá também é uma ótima maneira de ingerir água sem perceber e manter a hidratação do corpo…

Mas tomem cuidado porque tudo o que é demais faz mal e também não é legal substituir os medicamentos com aqueles “chazinhos milagrosos” que prometem levantar até defunto, beleza? Somos exploradores mas somos responsáveis e inteligentes, certo??

keep calm

E vocês? Gostam de chá? Qual seu sabor favorito?

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Fontes: Bolsa de Mulher; Chá Benefícios; Dieta e Saúde.

Top 5: Piores Versões

Hey pessoas!! Como vão??

 
Lembram que há algum tempo atrás o L’Explorateur listou para vocês um Top 5 com as melhores versões do mundo da música? (Para relembrar este post, clique aqui).

Pois bem, como nem tudo nessa vida são flores, hoje vamos conhecer o outro lado dessa moeda: as piores versões do mundo da música!! #músicadeterror #todomundocorre

Bom, assim como existem pessoas que tem o dom de melhorar algo que já é bom adicionando um pouco da sua personalidade, tem gente que tenta melhorar alguma coisa boa e vai lá e estraga tudo! São aquelas pessoas que nunca ouviram aquele ditado “em time que está ganhando não se mexe” e que acabaram estragando músicas muito boas…

E só para lembrar, este Top 5 é de brincadeirinha só para alegrar nossa segunda-feira porque, como vocês bem sabem, aqui no L’Explorateur, gosto não se discute, se respeita! 😉

 

1. Sambô – Sunday Bloody Sunday

Na moral, eu tive um pouco de dificuldade pra escolher qual versão do Sambô estaria aqui porque, na minha opinião, tem muita coisa beeeem ruinzinha… E o problema aqui não é o fato de eles transformarem rock ou pop em samba… É que eu não gosto da voz do vocalista, aí ele foi cantar U2 e acabou cagando tudo!! Amigos… U2 não, né?? U2 é sagrado! Abaixo, a versão original…

 

2. Britney Spears – I Love Rock ‘N’ Roll

Escuta aqui Dona Britney! A senhora pode até lacrar em muitas outras músicas mas tem que entender que “I Love Rock ‘N’ Roll” é um clássico! Um hino para ser cantado com atitude e não sensualizando, sacou?? E o remix da melodia original fez com que a música perdesse a força… Deixa a Joan Jett mostrar pra vocês como se faz…

 

3. Glee – Keep Holding On

Essa música já era triste sem o pessoal do Glee precisar adicionar uma dose extra de drama… Aí ficou dramática demais… Fora que não é uma boa música para se fazer uma coreografia, né?? E para deixar bem claro, eu gosto de Glee, mas essa versão… Não rolou… Já versão original da Dona Avril Lavigne….

 

4. Paula Fernandes – Nothing Else Matthers

Apenas não! O original, por favor!

 

5. Gaby Amarantos – Solteira

Porque pior do que fazer uma versão ruim de uma música boa, é fazer uma versão ruim EM PORTUGUÊS de um dos maiores sucessos da Queen Bey!! Respect that, Gaby!

 

Ufa!! Confesso que não foi muito fácil fazer esse Top 5!! Ouvir as músicas enquanto eu escolhia, então… Quase uma tortura!!

 

E vocês? Conhecem alguma versão desastrosa de uma música muito boa?? Se conhecem, deixem nos comentários, beleza??

 

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

 

 

E agora, o que ler? – Resultado

Hey pessoas!! Como vão??

 

Há algumas semanas atrás, a Pamella deixou aqui uma lista de livros para vocês escolherem um que viraria resenha, lembram??

Pois o livro vencedor foi um livro tããão importante para mim e que eu amo tanto, que eu pedi para ela deixar que eu fizesse a resenha dele para vocês!

O vencedor foi….

 

As Vantagens de Ser Invisível

asvantagens

“Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras – são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.”

O livro tem apenas 223 páginas que contam a história de Charlie, um garoto introvertido e meio perturbado, e o mundo através de seu olhar…

A história é contada através de cartas escritas por Charlie para um “amigo” que não é nomeado. Existe uma delicadeza e uma melancolia tão grandes na maneira como Charlie escreve que você vai acabar o amando ou sentindo pena dele… E eu confesso que senti os dois…

Quando fui ler outras resenhas para buscar inspiração para escrever, uma das reclamações mais recorrentes que eu li foi a de que o personagem Charlie não foi bem explorado pelo autor e querem saber? Eu até achei isso bom!

Me pareceu que a história do Charlie é tão perturbadora que, se o autor fosse mais fundo do que foi, nós perderíamos esse livro delicado teríamos no lugar dele uma história pesada e triste! É mais ou menos o que eu senti com A Culpa É Das Estrelas ( ❤ ), se o John Green tivesse ido mais fundo nas doenças da Hazel e do Gus, não haveria espaço para a linda história de amor deles… Seria só mais uma história sobre câncer e ele que seria o protagonista…

Então, se o autor tivesse explorado as razões que levaram Charlie a ser do jeito que é, o protagonista da história seria o drama e o livro seria pesado demais…

E se você é daqueles que curte um livro cheio de frases de efeito e reflexões dignas de virarem status do Facebook, As Vantagens de Ser Invisível é um prato cheio para você, olha só:

frase

frase1

frase2

frase3


Outra coisa legal sobre esse livro é o fato de o Charlie ter só 15 anos de idade e todos nós sabemos que essa é uma idade em que as descobertas mais importantes sobre a vida começam, então, se o leitor tiver a mesma idade do Charlie, vai poder descobrir essas coisas junto com ele. E for mais velho, vai poder matar a saudade dessa época…

Outro ponto positivo do livro são os personagens Sam a Patrick, amigos do Charlie. O que eu mais gosto neles é como eles aceitam o Charlie como ele é e a tolerância deles com relação às fraquezas dos outros. Uma das coisas que eu mais gosto na Sam é que ela não é perfeita… Ela é incrível, mas, tem as mesmas inseguranças e é capaz das mesmas besteiras que qualquer garota da idade dela faria…

E esse é um dos poucos livros adaptados para o cinema que ficaram tão bons que você não precisa ver o filme para gostar do livro e nem ler o livro para gostar do filme, porque, ambos são incríveis…

Ah e tem mais uma coisa! As Vantagens de Ser Invisível tem várias dicas de músicas e livros, então é mais um motivo para gostar desse livro!!

Enfim, eu poderia ficar horas e horas falando sobre esse livro mas só vou dizer para vocês lerem com o coração para poderem apreciar de verdade a delicadeza dessa história…

Você pode comprar o seu clicando aqui.


tumblr_mguofaqPf31qmxwggo1_500

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2

Barulho: Feeling Myself (o clipe)

Hey pessoas!! Como vão??

 

Hoje o post vai ser curtinho porque não há muito o que dizer, só assistir… E surtar… Surtar muuuuito!!
Saiu finalmente o clipe da parceria mais #Swag de todos os tempos!! Senhoras e senhores, com vocês, a lacração nível master que é o clipe de Feeling Myself das musas Beyoncé e Nicki Minaj:

 

 

Meu Deus!! Mais alguém aí tá no chão com esse clipe??? Tudo o que eu tenho a dizer é que eu amei tudo a respeito desse clipe!!

E tô morrendo de inveja da amizade da Bey com a Nicki!! Fala sério, não dá vontade de se divertir junto com elas??

E o figurino?? La-cra-dor!!

feelingmyself2

E as makes?? Ba-fo!!

feelingmyself

Olha… Não há mais nada que eu possa dizer… Só sentir… #MuitoAmor por esse clipe!! Parabéns, garotas! Sua lacração foi concluída com sucesso! 😉

feelingmyself1

 

#BarbHive4Life

 

Por hoje é isso e keep exploring!

balão2